4.12.2011

Energia!


Este é o ponto de partida entre todos os lugares e lugar nenhum. Tenho todo o tempo ao meu dispor para ir, para ficar, para voltar. Há uma linha de tempo que posso manipular, e esse é o meu tempo. Tenho espaços para descobrir, para escolher, e levar comigo quem queira vir. Ainda tenho a força necessária à “não-estagnação”!
Tenho todas as portas abertas e no sangue bombeia a soma de todas as vontades!
Há muito caminho a pulsar cá dentro, muita página em branco para escrever, há gente aí fora com histórias que se contam repetidas vezes e se escutam como se fosse a primeira. 
Há um mar para atravessar!

Há isto tudo,
tudo o mais que tu me queiras mostrar,
e a certeza de que eu alinho.